Outro santo de Sobral.

Vaticano autoriza beatificação de monsenhor Waldir, do Ceará

O católico realizou serviços pastorais em Sobral e passou a ter fama de santidade após a sua morte, em 2001


O Ceará está prestes a ter um beato confirmado – primeiro passo para posterior canonização (processo de tornar-se santo). Durante essa sexta-feira (07/02/2020) a Diocese de Sobral, na região Norte do estado, recebeu o “Nihil Obstat”, documento emitido pela Santa Sé que autoriza a abertura da causa de beatificação do monsenhor Waldir Lopes de Castro, falecido em 2001. As informações são do G1.
A partir da decisão do Vaticano, o sacerdote nascido em Sobral foi elevado à condição de “Servo de Deus”. Waldir Lopes de Castro tem fama de santo popular, especialmente na cidade de Marco, onde viveu. O monsenhor iniciou suas atividades sacerdotais como cooperador da Paróquia de Nossa Senhora do Patrocínio, na sua cidade natal. Foi professor do Seminário de Sobral e na Escola Técnica de Comércio D. José.
O processo de beatificaçãoJosé Luís Lira, advogado e especialista em Direito Canônico, explica que o Nihil Obstat é um documento formal, redigido em latim e dirigido ao bispo indicando que, após investigação de todos os setores do Vaticano, não foi encontrado nada que impeça a abertura do processo de beatificação. “É a partir deste documento que o candidato à santidade passa a ser chamado Servo de Deus e tem a investigação livre para desenrolar-se até o fechamento do processo”, explica.
A partir disso, será constituído pelo bispo Dom José Luiz Gomes de Vasconcelos, da Diocese de Sobral, o tribunal eclesiástico diocesano. “Vai aferir as qualidades, as virtudes e constatar toda a vida do Servo de Deus”, explica.
Após a conclusão da fase diocesana, os documentos são encaminhados para o Vaticano, onde inicia-se a fase romana. “Juntando milagres, graças e todos os atos que podem aferir a santidade do candidato”, detalha Luís. Em seguida, a Santa Sé se manifesta e emite o decreto de validade. Nesta etapa, inicia a análise das virtudes heroicas do monsenhor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário